SINDAEL - SINDICATO DOS TRABALHADORES EM ÁGUA, ESGOTO E SANEAMENTO AMBIENTAL DE LODRINA E REGIÃO


Chefias usam trabalhadores e a Sanepar para fins políticos. Isso é crime!

Chefias usam trabalhadores e a Sanepar para fins políticos. Isso é crime!

Publicado em 0 Comentário

Evento de partido político estampa faixa dizendo que “saneparianos apoiam” determinado candidato

Passado um breve período de acomodação com a mudança no comando do governo do Estado do Paraná, a Sanepar já está envolvida novamente com a política partidária, tendo em vista as eleições de 2018.

Segundo denúncias enviadas aos Sindicatos majoritários neste final de semana (veja na foto), durante a Convenção de um partido político, realizada no último sábado (21/07), em Curitiba, foi colocada uma faixa dizendo que os “trabalhadores da Sanepar apoiam determinado candidato. Só que isso não procede, mesmo porque estamos num País democrático e cada um vota em quem quiser e em nenhum momento o conjunto de trabalhadores da empresa se reuniu para deliberar nada a este respeito

Isso demonstra que gerentes, assessores, assistentes e coordenadores estão fazendo propaganda escancarada para seus candidatos ao governo para se perpetuarem em seus cargos. O único objetivo deles é garantir os altos salários que recebem, sem se preocupar com as propostas de seus “padrinhos” para o futuro da Sanepar ou mesmo do seu quadro de pessoal.

Manual de conduta

Só que essa conduta além de ser imoral é ilegal, pois desrespeita o manual de Conduta Eleitoral editado pelo governo do Estado, que proíbe o uso das instalações de repartições públicas para propaganda de candidatos ou sua transformação em comitês partidários.

Esses gestores não podem utilizar seus cargos, nem mesmo realizar reuniões em horário trabalho para convencer trabalhadores e trabalhadoras a votar neste ou naquele candidato.

O manual deixa isso bem claro ao coibir condutas vedadas aos gestores públicos estaduais nas eleições de 2018, levando em conta as disposições da Lei Federal nº 9.504/97 (Lei das Eleições) e da Lei Complementar Federal nº 101/2000 (Lei de Responsabilidade Fiscal), além de Resoluções do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e a Jurisprudência dos Tribunais Eleitorais.

Clique aqui para ler o manual.

Se você flagrar algum gerente, coordenador, assessor ou coordenador da Sanepar agindo a favor do candidato “Bodinho Neto” ou da “Joaninha Rosa”, denuncie ao seu Sindicato ou para a Justiça Eleitoral. Isso é crime!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *