SINDAEL - SINDICATO DOS TRABALHADORES EM ÁGUA, ESGOTO E SANEAMENTO AMBIENTAL DE LODRINA E REGIÃO


Paulo Guedes planeja o “massacre’ dos direitos trabalhistas

Paulo Guedes planeja o “massacre’ dos direitos trabalhistas

Publicado em 0 Comentário

Proposta de Paulo Guedes abre as portas do País para a escravidão

A proposta de reforma da Previdência anunciada na semana passada pela imprensa e elaborada por Paulo Guedes, o superministro da Econômica do governo Jair Bolsonaro (PSL), pode ser considerada apenas uma pequena ponta de um enorme iceberg.

Matéria divulgada pelo site Plantão Brasil nesta segunda-feira (18/02), revela que o próximo passo de Guedes é dar continuidade à desregulação das relações trabalhista no País, fazendo com que as demandas entre patrões e empregados sejam resolvidas na Justiça Civil, sepultando de vez a Justiça do Trabalho.

Esse seria o segundo passo após a aprovação da reforma trabalhista, encaminhada por Michel Temer (MDB), que alterou mais de 100 artigos da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), incluindo a possibilidade de celebração de negociações entre empresas e empregados sem a participação dos Sindicatos.

Nesta etapa do golpe, a intenção de Paulo Guedes, segundo revelou o Plantão Brasil, é acabar com o Vale-refeição e o Vale-transporte, importantes conquistas da Classe Trabalhadora que poderão deixar de existir para aliviar os custos das folhas de pagamento das empresas.

Carteira “Verde e Amarela”

Esse tipo de contratação precária já foi anunciado por Bolsonaro durante a campanha eleitoral. Por meio da chamada Carteira de Trabalho “Verde e Amarela”, jovens poderão conseguir empregos abrindo mão de direitos  assegurados na CLT e até mesmo na Constituição, como, por exemplo, o 13º Salário, as férias, dentre outros.

Com esse tipo de prática, o governo vai instalar no País um modelo de semiescravidão destinado aos brasileiros e brasileiras com idade mais nova e, também, para as velhas gerações, que acabam aceitando trabalhar com direitos reduzidos para garantir seu sustento e da família.

Essa política neoliberal adotada por Paulo Guedes no Brasil não vai fazer investimentos na produção, geração de empregos decentes e nada mais para incentivar o desenvolvimento. Sua única preocupação é diminuir o custo com a folha de salários e a responsabilidade social das empresas para garantir o lucro fácil e maior dividendos aos acionistas.

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *