SINDAEL - SINDICATO DOS TRABALHADORES EM ÁGUA, ESGOTO E SANEAMENTO AMBIENTAL DE LODRINA E REGIÃO


Proposta da Sanepar amplia insatisfação dos trabalhadores

Proposta da Sanepar amplia insatisfação dos trabalhadores

Publicado em 0 Comentário

A proposta para o ACT (Acordo Coletivo de Trabalho) 2019/2020 apresentada na quarta-feira (5/06), em Curitiba, pela Sanepar aos Sindicatos majoritários caiu feito um balde de água fria em cima dos trabalhadores e trabalhadoras.

Não era para menos. Ao invés de aumento real nos salários, vales e outros avanços, a empresa, sob o escudo do CCEE (Comitê de Controle das Empresas Estatais), ofereceu reajuste de apenas 3,94%, que é a inflação acumulada desde a última data base e ainda quer cortar o Abono Indenizatório de Final de Ano, além de parcelar o 13º Vale-alimentação.

Ninguém esperava isso, já que a Sanepar vem obtendo lucros cada vez mais altos nos últimos anos e distribuindo rios de dinheiro aos acionistas, passando bem longe dos efeitos da crise financeira que atinge o Brasil.

Só no primeiro trimestre deste ano foram R$ 217,5 milhões de lucro líquido, com aumento de 16,4% em comparação com o valor apurado no mesmo período do ano anterior. Em 2018, a companhia obteve lucro líquido de R$ 892 milhões.

Não tem razão esse aperto na remuneração e nos direitos dos cerca de 7.000 trabalhadores e trabalhadoras, em especial aqueles que ganham salários mais baixos e longe do conforto do ar condicionado por onde ficam os comissionados, coordenadores, gerentes, assistentes e a alta diretoria.

Descontentamento é geral

A insatisfação com os rumos da negociação do ACT deste ano está empurrando a categoria para a Greve por tempo indeterminado. Nos corredores, ruas e, principalmente, nas redes sociais, todos estão descontentes com essa falta de valorização.

Clique para ouvir o desabafo de um trabalhador, que demonstra qual é o sentimento dos demais colegas saneparianos.

A melhor empresa de saneamento do País paga salários de miséria para quem trabalha preocupado em melhor servir a população. E todos já estão cansados dos discursos dos presidentes de plantão, dos políticos que aparecem de quatro em quatro anos atrás de votos para se eleger e depois dão as costas aos saneparianos.

 Por isso, é hora de construir a unidade dos trabalhadores e trabalhadoras para lutar contra retrocessos e buscar não só a manutenção de todos os direitos, mas, também, os avanços que a Sanepar está devendo há muito tempo.

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *