SINDAEL - SINDICATO DOS TRABALHADORES EM ÁGUA, ESGOTO E SANEAMENTO AMBIENTAL DE LODRINA E REGIÃO


Entenda a importância da mobilização dos trabalhadores para impedir o corte de direitos

Entenda a importância da mobilização dos trabalhadores para impedir o corte de direitos

Publicado em 0 Comentário

Os Sindicatos majoritários (SAEMAC, SINDAEN, SINDAEL e STAEMCP) definiram estratégias para impedir o retrocesso nos direitos do ACT (Acordo Coletivo de Trabalho) 2019/2010, ressaltando a importância de construir um movimento forte dos trabalhadores e trabalhadoras da Sanepar para reverter essa conduta da empresa e do governo do Paraná.

Veja abaixo os principais pontos da proposta apresentada pela Sanepar aos Sindicatos majoritários na quarta-feira (5/06) e o que está por trás deles:

Qual a importância do Abono Indenizatório de Final de Ano constituído de 110% do salário mais o valor fixo?

Em reunião realizada na tarde de ontem (5/06), em Curitiba, entre os Sindicatos Majoritários e a Comissão de Negociação e Relações Sindicais da Sanepar, a diretora Administrativa, Priscila Marchini Brunetta, informou que o CCEE determinou a suspensão no ACT (Acordo Coletivo de Trabalho) da cláusula que regulamenta o Abono Indenizatório de Final de Ano

O Abono Indenizatório representa um complemento de renda bastante significativo. Este direito foi conquistado para recuperar perdas com a inflação no passado e, apesar de não ter reflexo na remuneração (férias, contribuição para a Previdência etc.), serve para cobrir as despesas do final de ano e equilibrar o orçamento familiar.

Infelizmente, os membros do CCEE (Conselho de Controle das Empresas Estatais) não entendem a razão deste direito.

Fazem parte do CCEE Renê de Oliveira Garcia Júnior, Luiz Augusto Silva, Letícia Ferreira da Silva, Valdemar Bernardo Jorge, Reinhold Stephanes, Daniel Wesley Vilas Boas Rocha, Raul Clei Coccaro Siqueira e João Carlos Ortega, todos indicados pelo governo do Estado, que ganham altos salários para decidir tudo o que diz respeito aos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras das empresas públicas do Paraná.

Para as entidades sindicais, o termo “SUSPENSÃO”, significa “SUPRESSÃO”, ou seja, o corte desse benefício! O Abono Indenizatório é uma das mais importantes conquistadas dos saneparianos, fruto da luta e de intensas negociações ao longo dos anos que agora está sendo colocado em cheque. É um ato de total falta de respeito e que vai contra a tão sonhada política de valorização para os trabalhadores e trabalhadoras a Sanepar.

A Comissão de Negociação afirmou que essa decisão pode ser revertida mediante recurso a ser apresentado à CPS (Comissão de Política Salarial). Entretanto, é algo incerto, porque, na verdade, é uma decisão de inteira responsabilidade da diretoria da Sanepar.

Os Sindicatos majoritários cobraram a manutenção deste direito e agora o empenho da Sanepar para que o Abono seja mantido no ACT.

Assembleia Geral

Os Sindicatos majoritários   publicarão nos próximos dias Edital de Convocação da Assembleia Geral  para que os trabalhadores e trabalhadoras possam analisar, discutir e deliberar a aprovação ou rejeição da proposta da empresa. Não se esqueça: a aceitação da proposta de reajuste de 3,94%, parcelamento do 13º Vale-alimentação e o corte do Abono Indenizatório é uma decisão que caberá somente aos trabalhadores e trabalhadoras.

Apesar de ter se comprometido em apresentar aos Sindicatos majoritários nesta quinta-feira (6/06), a Sanepar ainda não disponibilizou esse documento para que todos possam avalia-lo junto à categoria.

É importante ressaltar que a CCEE, a diretoria da Sanepar e o governo do Paraná querem acabar com o Abono Indenizatório de Final de Ano. Se a proposta do ACT for aprovada do jeito que eles querem, esse direito será perdido. Para aqueles que ganham altos salários não vai fazer muita diferença, mas para a maioria dos saneparianos vai fazer muita falta.

Fique atento para as informações no site do SINDAEL para a convocação da Assembleia Geral. Participe dessa discussão e das atividades a serem convocadas para impedir esse retrocesso nos direitos!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *