SINDAEL - SINDICATO DOS TRABALHADORES EM ÁGUA, ESGOTO E SANEAMENTO AMBIENTAL DE LODRINA E REGIÃO


Assembleia Geral avalia proposta da Sanepar e vota indicativo de Greve

Assembleia Geral avalia proposta da Sanepar e vota indicativo de Greve

Publicado em 1 Comentário

Deliberação sobre o indicativo de Greve por tempo indeterminado é um dos pontos da pauta da Assembleia

O SINDAEL vai realizar Assembleia Geral dos trabalhadores e trabalhadoras da Sanepar entre os dias 24 e 27 de junho (veja no quadro o calendário), para discutir e deliberar a respeito da proposta apresentada pela diretoria da Sanepar em relação à minuta de reivindicações do ACT (Acordo Coletivo de Trabalho) 2019/2020, bem como deliberar a respeito do indicativo de Greve, em caso de rejeição da mesma.

Clique aqui para ler o Edital.

A proposta, apresentada no dia 10 de junho, prevê o reajuste de 3,94%, que é a inflação acumulada entre março de 2018 e fevereiro de 2019. Este índice também será aplicado ao Vale-alimentação, Vale-lanche e ao Auxílio-creche.

Apesar da insistência dos Sindicatos majoritários, que até intercederam junto a deputados e ao governo do Estado, a CCEE (Comissão de Controle das Empresas Estatais) e a CPS (Comissão de Política Salarial) não mudaram o posicionamento e determinaram o corte do Abono Indenizatório, retirando este importante direito dos saneparianos e saneparianas.

Além disso, a proposta da Sanepar também retira do ACT a cláusula que regulamenta o Desconto Assistencial em folha de pagamento, medida que visa enfraquecer e desarticular as lutas dos trabalhadores e trabalhadoras em torno do Sindicato.

Esta contribuição é utilizada pelos Sindicatos para custear todas as atividades sindicais, que incluem a manutenção da Sede, pagamento de salário da secretária, despesas com água, energia elétrica, telefone, internet, Correios e diversos outros custos, como, por exemplo, a publicação de Editais, realização de Asembleias, viagens para negociações com a Sanepar em Curitiba, visitas aos locais de trabalho etc.

Porque deflagrar Greve

Marco Antonio De Paula Santana, presidente interino do SINDAEL, afirma que os Sindicatos majoritários avaliaram que a deflagração de Greve por tempo indeterminado é o meio para impedir a retirada de direitos e pressionar avanços nas negociações deste ano.

“A Sanepar tem apresentado um excelente desempenho nos últimos anos e tem o dever e a obrigação de reconhecer que grande parte dos resultados obtidos é fruto do empenho e dedicação do seu quadro de trabalhadores. Não podemos aceitar uma proposta rebaixada, que não reflete a realidade da empresa”, ressalta.

Marco lembra que a Sanepar vive ampliando os lucros e dividendos dos acionistas, bem como mantendo mais de 900 cargos comissionados com salários altíssimos, muitos apadrinhados do governador Ratinho Jr., que não fazem por merecer o que ganham.

“A Greve é um direito legal e o recurso de que dispomos para fazer com que nossas reivindicações sejam atendidas, não só pela manutenção do Abono Indenizatório e do repasse das contribuições para a organização do Sindicato, mas também para que sejamos tratados com o respeito que merecemos”, finaliza.

Compareça à Assembleia Geral do SINDAEL no local indicado e não aceite a pressão dos gestores. Lembre-se de que para quem tem altos salários a retirada do Abono não fará diferença, mas para você vai fazer falta no final do ano!

 

  • Anomino

    Porque não tem uma parcial igual o Saemac ?

    26 de junho de 2019 at 13:16

Cancel Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *