SINDAEL - SINDICATO DOS TRABALHADORES EM ÁGUA, ESGOTO E SANEAMENTO AMBIENTAL DE LODRINA E REGIÃO


Assembleia para votar o PPR deve ocorrer entre os dias 22 e 26/07

Assembleia para votar o PPR deve ocorrer entre os dias 22 e 26/07

Publicado em 0 Comentário

Participe da Assembleia para discutir a proposta do PPR e decidir qual é o melhor encaminhamento a se seguido pelo SINDAEL 

Para cumprir as exigências da legislação trabalhista, o SINDAEL vai publicar até o dia 19 de julho o Edital de Convocação da Assembleia Geral Extraordinária que irá deliberar a respeito da proposta da Sanepar em relação ao PPR (Programa de Participação nos Resultados).

Após a publicação em jornal, o Sindicato precisa aguardar um prazo de 72 horas para realizar a Assembleia, então, entre os dias 22 e 26 a Assembleia ocorrerá nos locais de trabalho da base do SINDAEL para decidir se os trabalhadores e trabalhadoras aceitam ou não o valor oferecido de R$ 13.744,21.

Deste total, haverá o desconto de R$ 859,94 do Imposto de Renda na Fonte, resultando em um valor líquido de R$ 12.884,27.

Após a finalização da Assembleia, o SINDAEL irá protocolar a Ata junto à direção da Assembleia e, em caso de aprovação da proposta, o PPR deve ser pago em folha complementar no dia 15 de agosto.

Vote consciente para não chorar depois

As mensagens nas redes sociais demostram que muitos estão descontentes com o não recebimento do valor integral do PPR este ano. São vários os protestos e inúmeras as críticas à empresa e aos Sindicatos por conta disso.

Como sempre é ressaltado pelo SINDAEL, é na Assembleia que cada um deve manifestar sua opinião a respeito das propostas apresentadas pela Sanepar. Como a Assembleia é soberana, o que a maioria decidir estará decidido e caberá ao Sindicato informar à direção da empresa o que for deliberado.

Se a maioria votar contra esse valor do PPR, a Sanepar terá que voltar à mesa de negociações com uma proposta melhor.

Fora isso restam dois outros caminhos para garantir o pagamento integral: a deflagração de greve ou requerer a mediação da Justiça do Trabalho para definir o que deverá ser feito em relação a este direito.

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *