SINDAEL - SINDICATO DOS TRABALHADORES EM ÁGUA, ESGOTO E SANEAMENTO AMBIENTAL DE LODRINA E REGIÃO


Copel endurece negociação do ACT com Sindicatos

Copel endurece negociação do ACT com Sindicatos

Publicado em 0 Comentário

Diretoria da Copel volta à carta com a intenção de cortar direitos dos trabalhadores – Foto: Plural.jor

As negociações do ACT (Acordo Coletivo de Trabalho) 2019/2020 da Copel estão sendo marcadas por dificuldades impostas pela diretoria da empresa. Na última reunião com os Sindicatos, realizada no dia 25 de setembro, em Curitiba, a Copel anunciou a intenção de implantar a remuneração variável em substituição ao Abono Anual, sem, no entanto, apresentar as regras desse programa, que seria baseado em critérios de meritocracia.

Os dirigentes sindicais manifestaram, de pronto, oposição ao corte do Abono Anual e lembraram que no passado a Copel, assim como outras empresas privadas, adotaram esse modelo de remuneração sem que o mesmo contemplasse plenamente os anseios dos trabalhadores e trabalhadoras.

Não houve avanço na manutenção do Abono Anual e também em relação ao 1/3 de Adicional de Férias. Ao invés de atender à reivindicação dos Sindicatos, no sentido de manter o Abono, a Copel mudou o modelo de proposta e apresentou uma proposta de indenização do 1/3 Adicional de Férias. Diante do impasse, os dirigentes sindicais avaliaram que a melhor solução era esgotar a discussão da proposta de indenização e submetê-la à avaliação da Assembleia Geral dos trabalhadores.

Durante a reunião com a Copel, os Sindicatos também defenderam a celebração do ACT com vigência para dois anos. O objetivo é garantir a manutenção dos direitos dos trabalhadores e trabalhadores no momento em que o País vive uma série de ataques aos direitos da Classe Trabalhadora.

Clique aqui para ver o detalhamento da proposta da Copel.

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *