SINDAEL - SINDICATO DOS TRABALHADORES EM ÁGUA, ESGOTO E SANEAMENTO AMBIENTAL DE LODRINA E REGIÃO


Falhas nas leituras mostram os efeitos da terceirização de serviços

Falhas nas leituras mostram os efeitos da terceirização de serviços

Publicado em 0 Comentário

Procon de Londrina recebeu mais de 80 reclamações sobre aumento abusivo das tarifas da Sanepar


Nos últimos dias a Sanepar foi alvo de inúmeras reclamações de consumidores descontentes com os valores abusivos cobrados nas tarifas de água e esgoto em diversas cidades do Paraná.

A imprensa divulgou diversas situações em que houve o lançamento de mais do que o dobro do consumo e em resposta a empresa alegou a falta de pessoal, problema este causado pela terceirização desse serviço, que deveria ser um dos mais valorizados, já que é a outra ponta nas relações com os clientes.

Só em Londrina foram registradas mais de 80 reclamações no Procon sobre a diferença nos valores da tarifa cobrada, muitas delas justificadas por “dificuldades” para efetuar a leitura dos medidores ou mesmo pela “ausência” do morador.

De acordo com informações repassadas pela Sanepar à TV Tarobá, 60 novos leituristas estão sendo treinados para exercer a função em Londrina, outros 30 em Ponta Grossa e 30 em Campo Mourão.

Consumidor está atento aos valores

Não restam dúvidas de que a terceirização de atividades-fim é um erro em qualquer empresa, pois este é um serviço de extrema importância na relação com os consumidores, ainda mais nestes tempos em que todos estão preocupados em conter as despesas e de olho nos valores cobrados.

Outro exemplo de que esse tipo de medida acaba comprometendo a qualidade dos serviços prestados pela Sanepar são as obras realizadas pela empresa terceirizada na manutenção das redes de fornecimento de água e de recolhimento do esgoto. Há muito tempo esses reparos têm deixado a desejar, não por culpa dos trabalhadores, mas pela falta de treinamento, de planejamento, de equipamentos e peças de reposição, além da baixa remuneração que é paga para realizar serviços realizados em condições nem sempre favoráveis, sob o sol escaldante ou chuva.

Infelizmente, falta para a diretoria da Sanepar uma atenção especial para as áreas vitais da companhia, como a leitura do consumo e diversas outras que estão sendo repassadas para fornecedores de mão de obra barata. O interesse deles é reduzir ainda mais os custos operacionais para manter as altas remunerações dos diretores, coordenadores, assistentes, assessores e gerentes que, em sua grande maioria, ocupam cargos por indicação política. No final, o consumidor é quem paga a conta!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *