SINDAEL - SINDICATO DOS TRABALHADORES EM ÁGUA, ESGOTO E SANEAMENTO AMBIENTAL DE LODRINA E REGIÃO


Copel pretende desligar 492 trabalhadores com novo PDI

Copel pretende desligar 492 trabalhadores com novo PDI

Publicado em 0 Comentário

A Copel obteve no primeiro semestre deste ano lucro líquido de  R$ 852,9 milhões – Charge: Coletivo dos Sindicatos da Copel

Seguindo a política de redução de custos implementada pelo governo do Paraná, a Copel, a exemplo do que já fez a Sanepar, divulgou na terça-feira (29/10) um Comunicado ao Mercado anunciando o lançamento de um novo PDI (Programa de Demissões Incentivadas).

Com esse processo, a empresa pretende desligar até 492 trabalhadores e trabalhadoras que tenham idade de no mínimo 55 anos e 25 anos de contrato com a Copel.

Para variar, esse PDI não foi discutido com os 11 Sindicatos que representam os copelianos e estão em meio às duras negociações do ACT (Acordo Coletivo de Trabalho) 2019/2020.

Segundo o Comunicado, a Copel espera gastar até R$ 85 milhões com os desligamentos, a serem feitos no período de 1º a 15 de dezembro de 2019, e pretende “economizar” 142,1 milhões anuais a partir de 2020 com esse corte de pessoal.

Ainda de acordo com o Comunicado, a Copel obteve lucro líquido de R$ 852,9 milhões no primeiro semestre deste ano, que representou um aumento de 19,9% aos R$ 711,2 milhões registrado nos seis primeiros meses do ano passado. Em 2018, a empresa conseguiu, por meio de demissões incentivadas, desligar 192 trabalhadores e trabalhadoras.

Fonte: Porém.net

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *