SINDAEL - SINDICATO DOS TRABALHADORES EM ÁGUA, ESGOTO E SANEAMENTO AMBIENTAL DE LODRINA E REGIÃO


Sanepar diz não à contraproposta dos Sindicatos para o PAI

Sanepar diz não à contraproposta dos Sindicatos para o PAI

Publicado em 0 Comentário

Proposta do PAI acarreta prejuízo aos trabalhadores 

Agindo de forma unilateral, sem qualquer diálogo com os Sindicatos que representam trabalhadores e trabalhadoras, a diretoria da Sanepar enviou ofício às entidades na terça-feira (2/03) afirmando que não irá negociar a contraproposta apresentado para regulamentar o PAI (Programa de Aposentadoria Incentivada).

A empresa alega que sua proposta foi discutida “amplamente” pelos agentes de governança e que tramitou por todas as instâncias internas, sendo submetida ainda aos órgãos do governo do Paraná responsáveis pelo controle das empresas estatais, não havendo, portanto, margem para alterações.

O ofício cita as duas opções oferecidas aos trabalhadores aposentados ou em condições de se aposentar e deixa claro que não pretende atender a qualquer reivindicação por parte dos Sindicatos, não levando em conta os prejuízos que o PAI acarretará para quem aderir na forma como está.

Entre outros pontos desfavoráveis aos trabalhadores estão a perda do direito de receber o PPR 2019; o PPR 2020 proporcional; e o índice de reajuste definido no ACT 2020/2021.

Para Marco Antonio de Paula Santana, presidente interino do SINDAEL, esse documento vem ressaltar a intenção da Sanepar de implementar esse programa de qualquer maneira, como já ficou claro com a postura adota pela gerente da GGPS (Gerência de Gestão de Pessoas), Daniela Hilário Fioramosca, pelas Regionais afora.

“É uma falta de respeito com o movimento sindical e com os trabalhadores, contrariando, mais uma vez o que discursou o presidente da Sanepar, Claudio Stabile, que após sua posse disse que estaria de portas abertas para dialogar com as entidades”, recorda.

Reunião em Londrina

Segundo Marco Antonio, nesta quinta-feira (5/03), os Sindicatos Majoritários (SINDAEL, SAEMAC, STAEMCP e SINDAEN) estarão reunidos em Londrina para discutir medidas um posicionamento conjunto em relação ao PAI.

“A proposta apresentada pela diretoria da Sanepar não agradou os trabalhadores, por isso não podemos aceitar a implementação do PAI do jeito que está. Nosso papel é defender os interesses deles, não os da empresa”, ressalta.

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *